5 DO's e DONT´S da higiene intima

  • 2 min ler

Organic cotton tampons and eco-friendly pads

Higiene íntima: o que escolher, como usar e como cuidar da sua vagina

Algumas dicas para ter em mente. 

#1. NÃO lave sua vagina

Vamos falar mais alto para que todas ouçam: a vagina auto-limpa-se! Não tente lavar a vagina, não insira nenhum tipo de sabão ou água na sua vagina. Há uma grande quantidade de bactérias na vagina que cuidam dela muito bem. A lavagem no interiorvai lavar as bactérias benéficas e perturbar o PH natural, causando infecções. Além disso, a sua vagina produz muco – como você provavelmente já percebeu – e este é o tipo de lavagem natural. Perfeito como é.

#2. SIM lave a vulva

Agora, com o que foi dito, pode e deve lavar a vulva e a região perianal com água ou um produto especifico para isso. A escolha é sua. Enquanto alguns médicos dizem que não é preciso usar nada, água é suficiente, outros  vão recomendar que use produtos de lavagem com PH baixo (inferior a 4,5) na sua higiene diária.

Lavar a vulva é mais rápido e mais suave do que você imagina. Lave-a com produto certo,  em suaves movimentos ao redor da vagina, perto da abertura da vagina, e na área perineal. Tenha cuidado ao lavar a vulva de trás para a frente, assim como na limpeza, para evitar trazer bactérias do ânus. No final basta enxaguar abundantemente com água. Simples!

#3. NÃO tente mascarar odores

Não use produtos perfumados, não só nos produtos específicos para lavagem, mas também nos toalhetes. Perfumado significa químicos, e a sua vagina não é assim. Se houver qualquer odor ou cheiro que a incomoda, por favor, consulte o seu ginecologista. Mas tenha em mente que cada vagina tem o seu próprio cheiro, e muito frequentemente  é praticamente imperceptível para qualquer outra pessoa que não seja você.

O mesmo conselho vale para produtos menstruais, como pensos higiénicos e tampões, ou então os infames sprays vaginais e desodorantes. Estes produtos foram criados a pensar nas  inseguranças das mulheres a respeito dos odores dos seus corpos.

Veja este guia completo para lidar com uma erupção lá em baixo!

#4. SIM use a maioria das alternativas naturais

Se calhar vai querer a opinião do seu ginecologista para isto - mas é um bom ponto de partida começar por se afastar de tudo o que parece e cheira artificialmente. Tente usar as alternativas mais naturais que encontrar. isto significa afastar-se dos parabenos, sulfatos, dioxinas, corantes e perfumes artificiais

Escusado será dizer que isto também se aplica aos pensos higiénicos e tampões. Escolha alternativas naturais – que, na verdade, são também orgânicas e eco-friendly. Evite o plástico, especialmente na lista de ingredientes, e esteja atenta aos ingredientes tóxicos e cancerígenos.

#5. NÃO exagere

Claro, é importante manter uma boa higiene geral, e a higiene íntima não é diferente. Mas não exagere. tal como você não lava o cabelo 3 vezes por dia, também não devemos lavar a vulva 3 vezes por dia! 

 Consulte ainda Como escolher roupa interior para ter uma vagina saudável.
 

Take good Care. Of You. Of Mother Nature

Deixe um comentário

Procurar