9 razões para consultar um sexólogo

  • 6 min ler

Deixa-nos adivinhar: quando ouves a palavra “sexologia”, a tua mente redireciona-te automaticamente para algum talk show dos anos 90 ou 2000, onde uma pessoa bastante excêntrica aceita chamadas com perguntas relacionadas com sexo e sexualidade de uma audiência. Estamos certos?

Se estivermos, é seguro dizer que estes programas eram geralmente leves e engraçados, e às vezes até mesmo embaraçosos. Ainda no caminho certo?

Então, tens de admitir que entre as gargalhadas e risos, as palmas da audiência e os memes, provavelmente aprendeste pelo menos uma coisa com estes sexólogos.

Talk shows e perguntas estranhas à parte, o tema de hoje é sexologia e quando deves considerar fazer uma visita ao consultório de um sexólogo.

Devo consultar um sexólogo?

A sexologia é uma coisa real e importante ou é mais uma pseudo-ciência? E o que são sexólogos? Terapeutas de verdade ou apenas charlatães? Vamos esclarecer estas questões.

O que é sexologia?

A sexologia é o estudo científico da sexualidade humana. Centra-se em comportamentos, funções e interesses sexuais dos seres humanos, nomeadamente o desenvolvimento sexual durante a puberdade, a orientação sexual, a identidade de género, relações e atividades sexuais, parafilias, disfunções e distúrbios sexuais, entre outros. A sexologia é interdisciplinar, o que significa que usa ferramentas de outros campos científicos como biologia, medicina, psicologia, epidemiologia, sociologia e criminologia. Muitos países reconhecem a sexologia como especialidade clínica.

O que é um sexólogo?

Como tal, um sexólogo é um profissional cuja formação académica se focou no estudo da sexualidade humana. A definição de sexólogo, e até mesmo a denominação, varia ligeiramente de país para país. Nalguns sítios, "sexólogo/a" é mais uma palavra comum, enquanto o título oficial é terapeuta sexual ou sexólogo clínico, entre outros. Vamos referir-nos aos praticantes desta profissão como sexólogos, para a simplificar.

Na prática, um sexólogo é um profissional licenciado com conhecimentos e competências específicas em sexualidade – tanto a nível de psicologia como dos aspetos físicos – nomeadamente um terapeuta cuja área de especialização é a sexualidade.

Como pode um sexólogo ajudar?

A terapia com um sexólogo pode ser útil de muitas, muitas formas. Tal como a terapia "normal”, a terapia sexual pode salvar vidas, ou ser tão necessária como uma cirurgia. Sexo e sexualidade são extremamente importantes para a nossa saúde, isto é, uma boa relação com o sexo e uma boa compreensão da nossa própria sexualidade são cruciais para um corpo saudável e uma mente sã.

Embora as sexologias a terapia sexual estejam, até hoje, rodeadas de tabus, se deixares preconceitos para trás, a terapia sexual pode mudar a tua vida para melhor. Na melhor das hipóteses, pode realmente ajudar-te a lidar com, ou até mesmo a curar, disfunções sexuais graves. No mínimo, recebes um monte de dicas úteis.

9 sinais de que é altura de marcar uma consulta

Todos têm dúvidas, medos e, por vezes, algumas lutas com a sua sexualidade a certo momento. Nem todos os casos requerem a ajuda ou intervenção de médicos ou terapeutas. No entanto, alguns casos sim.

Estes são 9 sinais de que deves marcar uma consulta com um sexólogo:

1. Estás a experienciar um desejo sexual anormal

Isto dá para os dois lados: um desejo sexual, ou libido, anormal pode ser anormalmente baixo, ou anormalmente alto. Lembra-te que é normal sentir alguma variação no desejo sexual durante as diferentes fases do teu ciclo, mas uma mudança radical geralmente não é normal. Sabe mais sobre o desejo sexual e o que faz com que caia ou dispare.

2. Sofres de vaginismo

Vaginismo é uma condição que faz com que os músculos da vagina contraiam ou tenham espasmos sempre que há penetração. Às vezes só acontece com pénis, outras vezes também é desencadeada por tampões, por exemplo. As causas do vaginismo não são exatamente conhecidas, mas está quase sempre ligada ao medo e à ansiedade. O tratamento do vaginismo inclui exercícios pélvicos e terapia com um sexólogo.

3. Não consegues ter um orgasmo

Isto também é conhecido como anorgasmia e é mais frequente do que imaginas. Anorgasmia é a incapacidade de alcançar um orgasmo com estimulação adequada. É considerado um distúrbio psiquiátrico, mas pode ter causas fisiológicas. O tratamento para a anorgasmia inclui medicação, psicoterapia, terapia manual e terapia sexual com um sexólogo.

4. Tens relações sexuais dolorosas

Não é normal sentir dor enquanto se tem relações sexuais; se assim for, algo está errado. A maioria das causas para relações sexuais dolorosas (dispareunia) são fisiológicas, mas a ansiedade, o medo e a antecipação podem exacerbar a dor. Neste caso, a terapia com um sexólogo é muito aconselhável.

5. Tu e o teu parceiro não estão "sincronizados"

Às vezes, o problema não é uma condição, mas sim uma falta de sincronização entre ti e o teu parceiro. Um sexólogo pode ajudar-vos a ambos vos dando dicas para melhorar a vossa comunicação e para se tornarem mais criativos no quarto e na relação. Às vezes, a "falta de sincronização" é muito mais profunda e consultar um terapeuta sexual licenciado pode até salvar uma relação.

6. Tens de explorar a tua sexualidade

Há muitas razões para explorares a tua sexualidade, e uma delas que não é falada o suficiente é a incapacidade de ter prazer com atos sexuais "normais". Seja qual for a razão, algumas pessoas não conseguem ter prazer com a penetração ou mesmo com estimulação genital. Veja-se como exemplo as pessoas que sofrem de lesões na coluna vertebral e perdem a sensibilidade nos genitais – estas pessoas ainda podem ser sexuais, mas a sua sexualidade envolve outras áreas erógenas.

7. A tua sexualidade está a causar-te angústia

Isto é muito mais comum do que qualquer um de nós gostaria, a vergonha, a culpa ou os sentimentos de nojo que muitas vezes estão associados ao sexo e à sexualidade. Isto pode acontecer em contextos altamente religiosos, e em culturas e ambientes muito conservadores.

8. Tens trauma sexual

O trauma sexual pode ser um verdadeiro bloqueio quando se trata de sexo e sexualidade, às vezes em demonstração e capacidade de dar ou receber afeto. Pode causar distúrbio do stress pós-traumático, entre uma miríade de outros, que por sua vez pode manifestar-se através de disfunções sexuais. Neste caso, a terapia é um must, especificamente a terapia para trauma sexual, que em princípio será conduzida por um sexólogo especializado em trauma sexual.

9. Estás a ter problemas com a tua identidade de género

A identidade de género pode não ser fácil de descobrir. A boa notícia é que os sexólogos são, a priori, treinados em temas como orientação sexual e identidade de género e podem oferecer conselhos e apoio perspicazes a alguém que está em dificuldades.

Mitos da terapia sexual desmascarados

• Terapia sexual é só para casais monótonos

Não, não é. É também para casais não entediados, para casais não oficiais, e para solteiros entediados ou não entediados. A terapia sexual é para quem precisa, não só para pessoas que querem reavivar a relação.

• Se não tens uma relação sexualmente satisfatória, devias mudar de parceiro

E se realmente amares o teu parceiro? Não seria melhor tentar falar com um terapeuta sexual, ou seja, um sexólogo, para resolver o problema em vez de desistir da relação?

• Não há disfunções sexuais, só pessoas más na cama

Mais uma vez, não. As disfunções sexuais existem e afetam todos os géneros. Podem decorrer de condições físicas pré-existentes ou perturbações psicológicas ou emocionais, como o vaginismo. Mas se alguém é "mau" na cama, também pode beneficiar de dicas de um especialista! É uma situação em que todos ganham.

• Não é certo partilhar detalhes tão íntimos da tua vida com um sexólogo

Isto é realmente contigo e com o que te sentes confortável. No entanto, tal como alguns detalhes muito pessoais das nossas vidas são partilhados com terapeutas "regulares", detalhes muito pessoais das nossas vidas sexuais e sexualidade podem ser partilhados em segurança com um sexólogo. O papel de um sexólogo não é julgar-te; o seu principal objetivo é ajudar-te.

• Sexólogos 'não são médicos, e, portanto, não são qualificados para ajudar com problemas de sexualidade

Embora seja verdade que os sexólogos não são normalmente médicos, são na esmagadora maioria dos casos terapeutas licenciados. Trata-se de profissionais licenciados, com mestrado ou mesmo com doutoramento no tema e que mereceram as suas qualificações e certificações.

Quais são os teus pensamentos sobre terapia sexual e sexologia? Já visitaste um sexólogo? Conta-nos as tuas opiniões e experiências!

Take good care. Of your vagina. Of yourself. Of our planet.

Deixe um comentário

Procurar

Portuguese (Portugal)