Autoexame da Mama: ouve o teu corpo

Autoexame da Mama: porquê, quando e como?

Profissionais de saúde em todo o mundo aconselham jovens e mulheres adultas a realizar este autoexame regularmente, de preferência uma vez por mês. O autoexame da mama, como o próprio nome indica, deve ser realizado por ti em ti própria, em casa, na tua privacidade e ao teu ritmo.

Porque é que preciso de fazer um Autoexame da Mama?

O Cancro da Mama é uma doença terrível que afeta e mata milhões de mulheres em todo o planeta, todos os anos. Não há muito que se possa fazer para evitar o cancro da mama, mas há sempre formas de o detetar precocemente. O cancro da mama tende a ser detetado apenas em estágios mais avançados da doença, mas quanto mais cedo for detetado, mais fácil é de tratar.

Assim, mulheres adultas e mesmo adolescentes, são encorajadas a fazer um autoexame da mama em casa. Uma pequena mudança na mama pode ser um sinal de que algo não está bem – e saber o que procurar e como o detetar pode literalmente salvar-te a vida.

No entanto, compreendemos as implicações emocionais de um autoexame da mama. Muitas mulheres sentem-se ansiosas (aterrorizadas, até) só de pensar nisso e adiam constantemente esta análise. Percebemos o terror de encontrar alguma coisa, mas também sabemos, como tu certamente sabes, que é melhor encontrar alguma coisa má mais cedo do que tarde demais.

Se conseguires ter coragem e superar o medo e a ansiedade, vais conseguir tornar o autoexame da mama uma rotina mensal que se faz rapidamente.

Qual é a melhor altura do mês para fazer o autoexame da mama?

Os níveis das tuas hormonas variam muito durante o teu ciclo mensal. E por esta razão, o tecido mamário pode sofrer algumas mudanças locais e temporárias. Muitas mulheres sentem uma maior sensibilidade nas mamas durante o período, por exemplo.

Assim, a melhor altura para fazer um autoexame da mama tende a ser a semana seguinte ao fim do período, quando o teu peito não está tão sensível. No entanto, nota: se sentires algo diferente ou mesmo que algo não está bem a qualquer altura do ciclo, aconselhamos-te a fazer este exame.

Como posso fazer um autoexame da mama?

O autoexame da mama é um processo muito simples de fazer em casa.

1. Examina as tuas mamas enquanto estás de pé

autoexame da mama
Fonte: https://www.nationalbreastcancer.org/

Este passo pode ser realizado no chuveiro por ser conveniente, mas também porque reduz um pouco a ansiedade relacionada com o exame em si. Levanta o braço acima da cabeça e usa as pontas e as polpas dos dedos (onde estão as impressões digitais) dos três dedos centrais para pressionar levemente em cada uma das mamas e axilas. Com toques suaves e aplicando uma pressão muito ligeira, vai pressionando os lados da mama, a área do mamilo e as axilas. Procura sentir algum “caroço” ou alguma dureza na pele, bem como qualquer inchaço ou área dolorosa. Faz movimentos “para cima e para baixo” com os dedos e movimentos circulares.


2. De pé, em frente a um espelho

autoexame da mama em frente a um espelho
Fonte: https://www.nationalbreastcancer.org/

O autoexame da mama não inclui apenas “sentir” a mama, mas também um exame visual. Põe-te de pé em frente a um espelho com os braços ao lado do tronco e vê se detetas alguma mudança nas mamas e axilas, em termos de cor ou formato.

Depois, com o braço levantado acima da cabeça, repete o processo: vê com atenção se encontras alguma coisa estranha. Pode ser uma erupção cutânea, vermelhidão, covinhas ou até algum tipo de assimetria.

Note-se que a mama esquerda e a mama direita tendem a ser ligeiramente diferentes na esmagadora maioria das mulheres. Quando nos referimos a “assimetria”, estamos a falar de uma mudança repentina na aparência da mama, algo que não era assim antes.

Finalmente, coloca as palmas das mãos nas ancas e flexiona os músculos do peito. Presta atenção a qualquer mudança ou desconforto que possas sentir. Além disso, presta atenção aos teus mamilos, e especialmente a se notas algum corrimento de líquido ou alguma inversão do mamilo.

 

3. Examina a mama deitada

autoexame da mama deitada
Fonte: https://www.nationalbreastcancer.org/

Para este passo só tens de repetir o passo 1, mas deitada. Quando te deitas de costas, o tecido da mama espalha-se ao longo do teu peito, e isto pode tornar qualquer “caroço” ou inchaço mais evidente. Coloca uma almofada debaixo do ombro e o braço desse mesmo lado debaixo da cabeça. Usando a mão oposta, dá toques suaves com as pontas e polpas dos dedos em toda a mama, incluindo os lados, a auréola, o mamilo em si e as axilas.

 

Estes três passos devem ser repetidos para ambas as mamas.


Encontrei alguma coisa. E agora?

Primeiro passo: não entres em pânico. É muito fácil dizer para não entrar em pânico, mas é bastante difícil seguir o conselho na prática, nós sabemos. Mas é muito importante que tentes manter-te calma se te deparares com alguma coisa estranha ou preocupante durante o autoexame da mama. Um caroço ou um inchaço podem ser, sim, coisas más, mas também podem ser coisas normais devido a flutuações hormonais.

O seguinte passo é marcar uma consulta com um médico ou enfermeiro o mais rápido possível. O cenário mais provável é que sejas examinada pelo profissional de saúde – geralmente uma apalpação manual para identificar quaisquer caroços, inchaços, corrimento, inversão do mamilo, erupções cutâneas, inflamações, dureza na pele ou outros sinais.

Durante a consulta, diz ao médico ou enfermeiro tudo o que te esteja a causar preocupação, ainda que não seja visível ou evidente durante a apalpação, como áreas doloridas ou inflamadas. Não escondas ou suavizes nenhum dos possíveis sintomas que possas ter. Se és uma daquelas mulheres que estão habituadas a menosprezar ou a não levar a sério sintomas leves: não o faças; leva-te a sério. Não tenhas medo de “fazer alguém perder tempo” – zelar pela tua saúde não é uma perda de tempo.

É bastante comum fazer-se uma mamografia nestes casos, mesmo que o profissional de saúde que te examinou não tenha encontrado nada evidentemente preocupante. Por isso, se isto te acontecer, não fiques demasiado preocupada. Uma mamografia não é exatamente agradável, mas é uma técnica de diagnóstico muito segura. Ao contrário do que a maioria possa pensar, uma mamografia não é fisicamente dolorosa. As mamografias são desconfortáveis, sim, mas também são muito rápidas.

Algumas notas finais:

• É normal que as duas mamas não sejam simétricas;

• Um caroço não é imediatamente sinónimo de cancro;

• Homens podem sofrer de cancro da mama, ainda que a incidência seja mais baixa;

• Uma mamografia não causa cancro da mama;

• Se continuas insegura sobre como fazer um autoexame da mama, não hesites em pedir a um profissional de saúde como se faz.


Por último, espalha a palavra! Fala com as mulheres da tua família e do teu círculo de amigos sobre o autoexame da mama e sobre a sua importância. Assume um papel ativo na promoção da consciencialização e da deteção precoce do cancro da mama através do autoexame da mama. Hoje é por alguém, amanhã pode ser por ti.


Cuida de ti. Do teu peito. Da tua saúde.

Take good care!

Fontes adicionais:

https://www.nationalbreastcancer.org/
https://www.mayoclinic.org/tests-procedures/breast-exam/about/pac-20393237

https://www.europadonna.org/breast-cancer-facs/

https://www.breastcancer.org/symptoms/testing/types/self_exam

We use cookies to ensure that we give you the best experience on our website. By continuing you are agreeing to our Privacy Policy.
Accept
Portuguese
Portuguese