Como a fisioterapia do pavimento pélvico pode transformar a tua vida

  • 4 min ler

Muitas pessoas lutam com alguma disfunção no pavimento pélvico, muitas vezes em silêncio, e é hora de quebrar este ciclo. A discussão está lançada e nós queremos saltar diretamente para ela: o que é o pavimento pélvico e como pode a terapia pélvica transformar a tua vida?

Vamos falar sobre: fisioterapia do pavimento pélvico

Pavimento pélvico... O que é?

Primeiro: o pavimento pélvico, também conhecido como diafragma pélvico, é o conjunto de músculos e tecidos que suportam a pélvis. Homens e mulheres têm pavimento pélvico. Suporta a bexiga, os intestinos, a uretra, o ânus, a vagina e o útero nas mulheres, e a próstata nos homens.

De uma forma mais simples, os músculos do pavimento pélvico e os tecidos de ligação são o que mantém alguns dos nossos órgãos inferiores no sítio. Como podes ver, é muito importante na saúde sexual e reprodutiva.

O que é disfunção do pavimento pélvico?

Existem muitas disfunções que podem afetar o pavimento pélvico e são causadas por uma "avaria" destes músculos. Frequentemente, quando há uma disfunção nos músculos do pavimento pélvico é porque estes não são capazes de contrair e relaxar corretamente.

Isto pode levar a incontinência, prisão de ventre, dor, disfunção eréctil, ou mesmo prolapso dos órgãos pélvicos nas mulheres. O prolapso dos órgãos pélvicos é o que acontece quando os músculos que suportam os órgãos pélvicos enfraquecem ou se danificam e fazem com que que os órgãos "caiam" e pressionem a vagina.

O que causa disfunção do pavimento pélvico?

Há muitas causas de disfunção do pavimento pélvico, sendo as principais:

  • Obesidade
  • Gravidez
  • Parto
  • Endometriose
  • Complicações cirúrgicas
  • Lesões na área pélvica
  • Certas condições da bexiga como cistite intersticial
  • Enfraquecimento dos músculos relacionado com a idade
  • Uso excessivo do pavimento pélvico causado por, por exemplo, obstipação.

Infelizmente, as disfunções do pavimento pélvico também podem ser hereditárias, mas ainda não foi encontrada uma causa genética.

O que é a fisioterapia do pavimento pélvico?

Obviamente, as disfunções do pavimento pélvico precisam de ser tratadas, e há algumas maneiras de o fazer. Uma delas é a fisioterapia do pavimento pélvico, uma espécie de fisioterapia que visa especificamente o pavimento pélvico. Embora cada caso seja um caso, a fisioterapia do pavimento pélvico pode incluir alongamentos, terapia de ultrassom, terapia manual e exercícios para fazer em casa. O objetivo é reabilitar os músculos, reforçando-os ou relaxando-os, dependendo da sua condição.

Sabemos o que estás a pensar. Kegels, certo? E se pensaste nos exercícios do Kegel, tens toda a razão. Trata-se de exercícios pélvicos, muito comuns na fisioterapia do pavimento pélvico.

No entanto, tal como os Kegels, a fisioterapia pélvica não é exclusiva para aqueles com disfunções. Também pode ser utilizado de forma preventiva, por exemplo, na preparação para o parto. Pode ajudar a ter um parto natural mais fácil e pode mesmo prevenir a necessidade de uma cesariana.

Quando procurar fisioterapia do pavimento pélvico?

A resposta é simples: sempre que sentires que precisas. A dor é um indicador muito frequente de que algo está errado porque a dor simplesmente não é normal. Ninguém deve ter dor durante a relação sexual, ao urinar ou durante os movimentos intestinais, ou enquanto faz coisas normais mundanas como caminhar ou sentar-se.

Mesmo assim, a razão do teu desconforto pode não ser uma disfunção do pavimento pélvico, por isso é importante que procures ajuda médica se algo não estiver bem. Lembra-te, a disfunção do pavimento pélvico tende a agravar-se se não for tratada.

Aconselha-se a considerar a fisioterapia do pavimento pélvico no caso de disfunção pélvica, de situação de gravidez e pré-parto, ou no pós-parto. Mas, nota que não precisas de ter uma condição séria para procurar fisioterapia. Há casos em que podes beneficiar da fisioterapia do pavimento pélvico sem teres uma condição ou disfunção.

Problemas com o copo menstrual? Algumas mulheres acham difícil ou stressante usar o copo menstrual, seja por disfunção do pavimento pélvico ou porque se sentem inseguras sobre a segurança do mesmo. Um terapeuta pélvico pode oferecer conselhos relacionados com tamanhos e dicas úteis para inserir e remover o copo com base na tua anatomia. Não sofras em silêncio.

Verifica um guia prático e completo do copo menstrual.

O que esperar de uma primeiro consulta?

A primeira consulta de fisioterapia do pavimento pélvico será principalmente uma espécie de diagnóstico.

Deve incluir uma entrevista minuciosa e uma discussão sobre a tua experiência: sintomas, historial médico e estilo de vida. Algumas das questões tocarão temas sensíveis, tais como relações sexuais e experiências, períodos, hábitos pessoais, etc.

Nota que os fisioterapeutas são profissionais médicos treinados, e têm noção de que estes tópicos podem ser sensíveis, pessoais, e que muitas mulheres se sentem relutantes, envergonhadas ou expostas quando falam sobre eles

De seguida, pode haver uma avaliação física, mas nem sempre. A fisioterapia do pavimento pélvico também se centra na postura, nas costas e ancas, uma vez que as disfunções do pavimento pélvico podem estar relacionadas. Pode haver necessidade de um exame interno para avaliar adequadamente o estado dos músculos do pavimento pélvico. Este exame interno é feito através da vagina e/ou através do ânus, e provavelmente usando alguns sensores de biofeedback.

Nervosa com a tua primeira visita ao ginecologista?


Porque é que a terapia pélvica é importante?

A fisioterapia é apenas uma das opções de tratamento para disfunções do pavimento pélvico, juntamente com medicação, cirurgia, mudanças de estilo de vida ou o uso de certos dispositivos. No entanto, isto não tira a sua importância.

A fisioterapia do pavimento pélvico pode melhorar significativamente a tua qualidade de vida, ajudando a reduzir ou mesmo eliminar sintomas como dor, incontinência, relações sexuais dolorosas, obstipação, entre outros. Tudo isto tem não só implicações físicas, mas também sérias complicações emocionais.

Estima-se que até 50% das mulheres sofram de algum tipo de disfunção do pavimento pélvico nalgum momento das suas vidas, e cerca de 11% sejam submetidas a uma cirurgia para incontinência urinária ou prolapso dos órgãos pélvicos até aos 80 anos. Adicionalmente, 1 em cada 4 mulheres sofre de dor pélvica crónica, que pode ser drasticamente melhorada com a fisioterapia do pavimento pélvico.

Então, porque é que a terapia pélvica é importante? Porque tu, o teu bem-estar e a tua saúde são importantes.

Take good care. Of your vagina. Of yourself. Of our planet.

Deixe um comentário

Procurar

Portuguese (Portugal)