Odor Vaginal: qual é o cheiro de uma vagina saudável?

  • 4 min ler

Odor Vaginal: qual é o cheiro de uma vagina saudável?


Um dos tópicos mais sensíveis para todas as pessoas com uma vagina é o odor vaginal. Este tabu é fruto de preconceitos e ignorância enraizados, magnificados por anúncios a sabonetes íntimos com fragrâncias, pensos higiénicos perfumados, ou ainda por tendências bizarras (e perigosas) como duches vaginais e steaming vaginal.

Conhece 5 sins e nãos do sabonete íntimo vaginal, e mantém a tua vagina saudável.

A verdade é que todas as vaginas têm um cheiro – sempre foi assim, e sempre será – mas nem todos os cheiros são naturais. De facto, alguns odores vaginais podem indicar infeções ou outros problemas.

Hoje vamos falar sobre odor vaginal, o que esperar e ao que prestar atenção.

O aroma da saúde: qual é o odor vaginal certo?

Bem, não há um odor vaginal certo. “O quê?” Sim, não existe um odor vaginal universal. Já o dissemos várias vezes e dizemos uma vez mais: todas as mulheres são diferentes, todos os corpos são diferentes e todas as vaginas são diferentes. Assim, faz todo o sentido que todos os odores também sejam ligeiramente diferentes.

É por isso que é bastante difícil dizer exatamente o que é um odor vaginal saudável, então vamos tentar perceber o que não é um odor saudável.

Cheiro a “peixe”

Um cheiro inequívoco a peixe pode indicar uma infeção, ainda que não seja um cheiro muito forte. Se notares que o teu odor vaginal muda de “normal” para algo mais do género “peixe”, consulta o teu médico, ainda que não tenhas mais sintomas.

Podes estar a sofrer de vaginose bacteriana, uma infeção causada por um desequilíbrio no pH da flora vagina que normalmente está associada a corrimento e prurido. A tricomoníase é também uma causa de um odor vaginal pungente, semelhante a peixe. No entanto, esta é uma das IST mais comuns e fáceis de tratar.

Cheiro a “podre”

Se o teu odor vaginal te faz lembrar o cheiro de algo em decomposição (imagina carne crua deixada no caixote do lixo durante alguns dias), é possível que tenhas um tampão inserido e que te tenhas esquecido dele. O sangue no tampão começa a “apodrecer” e é daí que vem o cheiro. Se não te tiveres esquecido de nenhum tampão, ou se não o conseguires retirar, vai à emergência imediatamente. Lembra-te que um tampão esquecido pode causar Síndrome do Choque Tóxico.

Cheiro fétido

“Fétido”, neste contexto, é um pouco subjetivo. Se a tua vagina tem um cheiro estranho, mas que não é exatamente de peixe ou a podre, podes ter clamídia, especialmente se este cheiro fétido estiver acompanhado de corrimento. Pode também ser só um caso mais sério de vaginose bacteriana.

Se este odor vaginal estiver acompanhado de febre e dor no abdómen, além de um corrimento abundante, podes ter Doença Inflamatória Pélvica. Esta doença é grave e deves mesmo consultar um médico – tal como em todos os casos anteriores.

Cheiro fermentado

Pode soar estranho, mas às vezes as vaginas podem ter um odor vaginal ligeiramente fermentado, como a pão de massa azeda (sourdough). Neste caso, podes ter uma infeção fúngica. Há mais sintomas que podem acompanhar estas infeções como corrimento espesso, branco e sem odor, e prurido vaginal e na vulva.

As infeções fúngicas são facilmente tratáveis e não são normalmente perigosas, mas são muito chatas. Podem ser causadas por uma série de fatores, como usar roupa interior de má qualidade – descobre que tipo de roupa interior é melhor para a tua vagina.

Cheiro a queijo

Um odor vaginal que faz lembrar queijos curados não é muito normal. Pode ser indicativo de uma infeção em desenvolvimento, uma infeção fúngica, ou uma combinação de ambas. Se é bastante intenso e incomodativo, procura aconselhamento médico.

Achas que tens uma irritação cutânea lá em baixo? Confere este guia sobre como lidar com uma irritação vaginal.

Que possíveis cheiros pode um odor vaginal normal incluir?

Agora que sabes alguns dos odores que não são normais, vamos tentar descrever um odor vaginal saudável.

Tal como os perfumes, a tua vagina pode ter um odor complexo, com muitas notas. Por vezes, o odor vaginal pode ser um pouco ácido. Em princípio, isto não é problemático, já que o pH da vagina é moderadamente acídico – cerca de 4 – apenas se este odor se tornar demasiado ácido é que pode ser razão para te preocupares.

Outras vezes, o cheiro pode ser ligeiramente azedo. De facto, pode às vezes lembrar iogurte natural ou alguma coisa fermentada. Regra geral, não é um problema, já que pode indicar a presença de bactérias boas como Lactobacilos. Presta atenção a se o teu odor vaginal se torna demasiado azedo, como leite estragado.

Se tiveste o período recentemente, ou tiveste sexo vigoroso (o que pode causar pequenas lesões na vagina), o teu odor pode ser ligeiramente metálico. Isto é normal já que o sangue também tem um cheiro metálico. Se não houver dor associada ou outros sintomas, este cheiro desaparece em alguns dias. Se persistir, pode ser outra coisa mais grave.

E finalmente, algumas mulheres descrevem o seu odor vaginal como doce ou a transpiração. Em primeiro lugar, um cheiro doce pode indicar a presença de bactérias. No entanto, alguma doçura não é causa de alarme só por si. Se notares que o teu odor é parecido com cheiro a transpiração, não te preocupes. É transpiração – sim, nós transpiramos também na vulva! Contudo, pode indicar que estás sob stress, especialmente se for um cheiro recente.

Não esqueças: o odor vaginal flutua bastante durante o ciclo menstrual. É normal ter cheiros ligeiramente diferentes durante o mês. É preocupante se o cheiro da tua vagina mudar drasticamente e se tornar desagradável. Não te deixes ser pressionada a “esconder” ou “mascarar” o teu odor natural – ninguém nota no dia-a-dia, só tu – com sabonetes e salva-slip perfumados. Mantém-te longe de fragrâncias sintéticas e prefere o que é natural. No caso de teres alguma dúvida em relação ao teu odor vaginal, pergunta ao teu ginecologista – mais vale prevenir do que remediar.

Take care. Of the planet. Of yourself. Of your vagina.

Deixe um comentário

Procurar

[[recommendation]]